top of page
  • Foto do escritorMaqnelson John Deere

Você sabia? Parasitas podem comprometer até 43% do VBP de bovinos


A pecuária brasileira perde, anualmente, R$ 66 bilhões devido a doenças causadas por parasitas, segundo estudo da Revista Brasileira de Parasitologia Veterinária. Esse montante equivale a 43,5% do Valor Bruto da Produção de Bovinos (VBP), segundo o Ministério da Agricultura e Pecuária.


"Diante desse cenário, os produtores precisam investir no controle da proliferação desses inimigos, principalmente em grandes rebanhos, pois a contaminação é rápida, silenciosa e, como os números mostram, compromete terrivelmente o resultado econômico do projeto", afirma o médico-veterinário Thales Vechiato, gerente de produtos para animais de produção da Pearson Saúde Animal.

O clima tropical, característico do Brasil, é ideal para os parasitas, principalmente nas épocas de calor e chuva - cenário que em 2023 e parte de 2024 será agravado pelo fenômeno climático El Niño. As altas temperaturas e a umidade do ambiente podem, assim, aumentar o desafio de endoparasitas, que vivem dentro do corpo do animal, e de ectoparasitas, que atacam o couro e a pele dos bovinos.

Entre os parasitas internos mais comuns em bovinos estão os vermes gastrointestinais, como nematoides e cestoides, que podem infestar o trato digestivo. Eles se alimentam dos nutrientes do animal, causando perda de peso, anemia e até mesmo a morte em casos graves. Já entre os principais parasitas externos estão os carrapatos, bernes, moscas, piolhos e ácaros, que podem ser encontrados no pelo, pele e orelhas dos bovinos. Além de causar desconforto, esses inimigos podem transmitir doenças, causar irritação na pele e comprometer a produção de carne e leite.

Outra condição parasitária comumente observada no gado leiteiro é a estefanofilariose, também conhecida como úlcera da lactação. Esta enfermidade é provocada pelo parasita Stephanofilaria spp, que afeta a pele dos bovinos. Visto que esses parasitas tendem a agir principalmente no sistema interno dos animais, muitas vezes os sintomas das infestações não são imediatamente visíveis.

É de fundamental importância que os criadores estejam sempre vigilantes em relação a determinados indicadores. Desta forma, poderá antecipar e resolver problemas em relação à saúde do rebanho. Confira os sete principais pontos:

1 - redução do apetite 2 - ocorrência de diarreia 3 - perda de peso 4 - diminuição na produção de leite 5 - mudanças na condição da pelagem 6 - inchaço nas glândulas submandibulares 7 - mucosas com sinais de anemia


Com informações - Conecta Deere

12 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page