• Maqnelson John Deere

Agro brasileiro aumenta exportação em 28,2% no 1º semestre de 2021 e soma US$ 32,28 bilhões



Setor também teve aumento na importação, puxado pela demanda de milho e soja; veja os números.


No acumulado do primeiro semestre de 2021, em comparação a igual período do ano anterior, as exportações brasileiras cresceram 35,8% e somaram US$ 136,74 bilhões.


Enquanto isso, as importações cresceram 26,6% e totalizaram US$ 99,25 bilhões. Como consequência destes resultados, a balança comercial apresentou superávit de US$ 37,50 bilhões, com crescimento de 68,2%, segundo os dados divulgados pelo governo federal.


O agronegócio apresentou um crescimento de 28,2% nas exportações, que somaram US$ 32,28 bilhões, segundo o relatório. Esta conjuntura de crescimento nas exportações foi influenciada pelo crescimento das vendas nos seguintes produtos:


  • café não torrado (20,2%);

  • soja (28,3%);

  • algodão em bruto (41,9%).


Por sua vez, ainda que o resultado das exportações tenha sido de crescimento, os seguintes produtos tiveram diminuição:


  • animais vivos, não incluído pescados ou crustáceos (-50%);

  • arroz com casca, paddy ou em bruto (-72,1%);

  • tabaco em bruto (-19,8%).


Importações:



No acumulado de janeiro a junho, houve um crescimento de 22,4% nas importações agropecuárias, somando US$ 2,51 bilhões. Esta ocorrência de crescimento nas importações foi influenciada pelo crescimento das compras de trigo e centeio, não moídos (16%), milho não moído, exceto milho doce (151,1%) e Soja (176%).


O Brasil passou a importar menos cevada não moída (-38,6%), produtos hortícolas, frescos ou refrigerados (-28,4%) e frutas e nozes não oleaginosas, frescas ou secas (-2,3%), além de fertilizantes brutos (exceto adubos) (-19,1%).





Fonte Notícia: Canal Rural

9 visualizações0 comentário